O filtro dos sonhos com seu misticismo e decoração

A globalização faz com que diversos símbolos percorram o mundo, levando consigo a cultura de um povo. O filtro dos sonhos é um desses símbolos e a lenda norte americana dos índios Ojibwe conta como ele surgiu. Diz que um xamã subiu ao cume de uma montanha a fim de adquirir sabedoria. Nessa sua peregrinação, um espírito em forma de aranha teceu uma teia de pelos de cavalos em um aro de cipó enquanto ensinava o xamã sobre os mistérios das energias boas e más presentes no ar.Filtro dos sonhos em capim dourado e penas naturais

Desta lenda surge então o filtro dos sonhos tal qual o conhecemos: com um aro circular que possui uma teia e suas penas presas à este círculo. Cada elemento constituinte dos filtro dos sonhos tem uma significado e uma função: as penas, por exemplo, representam o ar, a respiração, o que dá a vida; o aro representa o círculo da vida, da eternidade e do Sol. Por fim, a teia representa a alma, o caminho. O centro vazio da teia representa o criador de tudo e a força do Universo.

Com o filtro dos sonhos estes povos indígenas acreditavam que poderia apanhar sonhos ruins do ar, deixando passar apenas o bons, e que ficariam presos nas teias sendo eliminados nos primeiros raios do Sol. Acreditando ou não, o fato é que o amuleto Ojibwe e de outros povos indígenas norte americanos conquistou o mundo sendo disseminado pelos hippies norte americanos da década de 60.

Simbolismo à parte, o filtro dos sonhos é um excelente presente e um belo objeto de decoração. Escolha o seu em uma das boutiques AteliêEspeciarias!!!

Veja também: