A arte minimalista reproduzida nas biojoias

Anos 60, movimentos hippies, os Estados Unidos vivia a crise do Sonho Americano, o homem pisava na Lua. O Minimalismo surgia em Nova York como uma resposta a todo esse momento de avanço tecnológico e de novos comportamentos e novos estilos.

Minimalismo: figuras geométricas neste colar feito de abalone
Minimalismo: figuras geométricas neste colar feito de abalone

A arte minimalista reforçava o uso do mínimo de cores, de formas e de objetos para expressar e se comunicar com seu novo público. Figuras geométricas uniformes e a busca de novas composições estéticas remetiam a extrema simplicidade de suas formas. A obra se referia a si própria e se opunha às artes dos séculos passados, em especial ao Expressionismo de 50. onde o “menos é mais” conforme definiu o Van der Rohe, considerado o pioneiro da arquitetura moderna.

O artista plástico expoente da época Frank Stella trazia em suas pinturas toda essa simetria e cores simples, básicas; juntamente com o designer Buckminster Fuller que pregava “fazer mais com menos” mostravam a proposta Minimalista ao mundo. O movimento em si não foi por si só inventado mas sim uma mescla de influências do “De Stijl”, nascido na Holanda, e do design tradicional japonês, que retira sempre o excesso.

O AteliêEspeciarias compilou todo o movimento Minimalista e compôs com o cenário de pinturas rupestres a coleção que leva esse mesmo nome. Trazer formas simples, simétricas, com rochas que por si só já trazem expressão, biojoias com funcionalismo trazido ao seu extremo! Venha conhecer um pouco mais desta nova coleção e se surpreender com esse movimento artístico e cultural!!

Veja também: