A origem dos chaveiros que tanto estão presentes em nosso cotidiano

A história dos chaveiros se mistura muito com os objetos que carregam, em especial as chaves, e são tão antigas quanto a civilização Ocidental. Há mais de 4.000 A.C., o egípcios usavam-no para fechar e proteger suas propriedades – em especial, os nobres e ricos – e eram carregados consigo, como sinônimo de status. As chaves foram aperfeiçoadas pelos romanos e que por muitos séculos, era a regra geral em se criar as chaves, as fechaduras e… os chaveiros!

Chaveiros do AteliêEspeciariasAliás, a palavra chave vem do latim, clave, que significa “prego”, já que as fechaduras tinham apenas duas argolas de ferro, uma em ada folha da porta e eram presas por pregos. Daí, a chave era o que acessava a fechadura.

Claro que como as chaves eram consideradas bens de status (e isso vem desde os egípcios) muito normal que os chaveiros fossem não apenas com o intuito de juntá-las, mas também para ostentar e para mostrar que as detentoras exerciam o poder do acesso.

Embora os primitivos chaveiros nada mais eram do que cordas de couro o de correntes, eram mais pela ua praticidade pois por muitos também eram os próprios cintos. Após 17 séculos D.C., eles começaram a ganhar novas formas, novos materiais, dos mais nobres como o ouro, até os mais simples em madeira ou ossos. A popularização deles realmente ocorreu no século XX, com o surgimento do plástico e de seu custo menor,  além de campanhas promocionais em marketing que, enfim, se tornou um objeto nosso do cotidiano.

Muito pode ter se passado desde o seu surgimento mas a personalidade e o seu próprio uso fala muito de uma pessoa. Por isso, antes de procurar um porta-chaves (também conhecido dessa forma em português),lembre-se que você pode se expressar em um deles! E daí uma boa ideia e adquirir um dos diversos chaveiros únicos do AteliêEspeciarias!!! Venha conhecê-los!!!

Termos: